Curta e fique por dentro!

[Resenha] Os dois mundos de Astrid Jones.



Título original: Ask the Passengers
Autor (a): A. S. King
Editora: Gutenberg
Ano: 2015
ISBN: 9788582352694

Sinopse: "O movimento é impossível." É o que Astrid Jones, 17 anos, aprendeu na sua aula de filosofia. E, vivendo na pequena cidade em que mora, ela começa a acreditar que isso é mesmo verdade. São sempre as mesmas pessoas, as mesmas fofocas, a mesma visão de mundo limitada, como se estivessem todos presos em uma caverna, nunca enxergando nada além. Nesse ambiente, ela não tem com quem desabafar suas angústias, e por isso deita-se em seu jardim, olha os aviões no céu, e expõe suas dúvidas mais secretas aos passageiros, já que eles nunca irão julgá-la. Em seu conflito solitário, ela se vê dividida entre dois mundos: um em que é livre para ser quem é de verdade e dar vazão ao que vai em seu íntimo, e outro em que precisa se enquadrar desconfortavelmente em convenções sociais. Em um retrato original de uma garota que luta para se libertar de definições ultrapassadas, este livro leva os leitores a questionarem tudo e oferece esperança para aqueles que nunca deixarão de buscar o significado do amor verdadeiro.

"Mas é bom amar uma coisa e não esperar nada em troca. É bom não haver discurssão nem pressão alguma, ou qualquer boato de qualquer baboseira. É amor sem amarras. É o ideal."

Astrid Jones é uma jovem de dezessete anos, quando tinha apenas onze se mudou para Unity Valley, não era o que queria, mas Claire (sua mãe) cismou de ir morar na casa onde sua avó viveu por um longo tempo. Anos depois de terem se mudado, e Astrid ainda não se acostumou. Sua família está desestruturada, seu pai vive chapado e todos fingem não verem, sua mãe só pensa em trabalho e não faz outra coisa, Ellis (irmã mais nova) não tem um bom relacionamento com ela e a própria Astrid não faz muita coisa para mudar a situação.

No ambiente escolar, ela é conhecida por ser a nerd que trabalha na revista da escola. Astrid tem dois melhores amigos, a Kristina e o Justin. Há dois anos eles escondem um enorme segredo de todos, e que se alguém descobrisse seria bem complicado para Kristina e Justin explicarem a verdade. 

Mas, Astrid também tem seus segredos, que só não compartilhar com os amigos por não saber se suas dúvidas são ou não infundadas. Ela mantém seu relacionamento com Dee em segredo por tanto tempo, e ainda tem tantas dúvidas, que não sabe como lidar com a situação e resolve deixar tudo como estar.

Há muito tempo Kristina e Justin a chamam para ir a uma boate gay, e Astrid sempre dizia não. Até que resolveu ir e acabou gostando, se identificando com o lugar. Passou a frequentar todos os finais de semana. Astrid nunca tinha falado com seus pais sobre sexualidade, imaginem o choque e a confusão que ficaram ao receber uma ligação da polícia, pedindo que fossem buscá-la? 

"não se contente com nada menos do que a verdade. Mesmo que a resposta seja não sei."

Astrid é um poço de dúvidas, ela tem dúvida sobre o que quer estudar, sobra qual faculdade vai cursar, se é ou não é, a maioria das dúvidas dela é uma coisa típica em adolescentes e em algum momento você vai se identificar com a personagem. Ela é muito tranquila em relação a situações que me deixariam p da vida, porém quando ela explode a coisa é feia. Ao mesmo tempo que eu não conseguia entender a personagem, eu me identificava com algumas de suas características e senti que a conhecia, como se pudéssemos um dia ser amigas. 

Claire me deu nos nervos haha, em alguns momentos ela me lembrou minha própria mãe e eu fiquei tentando lembrar se eu tão pacífica como a Astrid. O pai dela é um personagem que me causou pena, ele não foi bem sucedido no que desejava e meio que desistiu de tudo, ele é a personificação do que não podemos nos tornar, uma pessoa sem propósito, que faz as coisas porque tem que fazer. Eu notei uma certa fragilidade por trás da brutalidade de Ellis, e isso despertou meu senso de proteção, pois não é fácil viver numa família onde tudo é complicado.

Não vou dizer que compreendo o que é ser um homossexual, porque esse livro me provou que sei muito pouco sobre o assunto e foi um dos motivos do porquê estranhei a leitura no começo. Se já é complicado você não conseguir se encaixar em lugar nenhum e viver sempre com a sensação de algo errado, some isso as pessoas fazerem piadas de mau gosto e tentarem a todo tempo te ridicularizar, te fazer sentir inferior? Complicado, né! Agora, imagine você não ter certeza se é homossexual ou não, a confusão fica muito maior. Até hoje li pouquíssimos livros com a temática LGBT, porém esse livro me impressionou e me faz pensar de uma forma que nenhum outro conseguiu. A delicadeza e inteligência que a autora usou para nos fazer refletir e analisar sobre o assunto foi incrível.

Esse foi o meu primeiro contato com os livros da autora e fiquei muito feliz em conhecer a escrita dela. Ela tem uma forma única de cativar o leitor e contar sua história. Além disso, King soube desenvolver não só a história, como os personagens também. Com certeza quero ler outros livros dela.

Em paralelo, as confusões da vida da Astrid, temos através de textos curtos o vislumbre das vidas de pessoas desconhecidas. Astrid adora "enviar amor" aos passageiros dos aviões que ela gosta de observar e é nesses momentos que damos uma breve rápida em suas vidas. Achei isso bastante interessante.

Uma leitura leve, cheia de questionamentos, dúvidas e aulas de filosofia. Uma narrativa que cativa, personagens com os quais nos identificamos e uma temática muito atual, A. S. King nos suga para o dia-a-dia de Astrid Jones e nos encanta com sua escrita, há momentos em que você irá rir e outros que você (provavelmente) irá se emocionar.


Beijos e até o próximo post!

31 comentários:

  1. Oi,
    achei a premissa do livro bem importante, não conhecia a história mas já me interessei. Assim como você não li muitos livros lgbt's, mas nota-se que a abordagem desse é diferenciada, principalmente porque trata da confusão de uma jovem que ainda não sabe muito sobre sua sexualidade, e não de alguém que já tem isso definido e teme se assumir. Se tiver a oportunidade lerei com toda a certeza.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Ola
    Ja li bons comentários a respeito e sempre tive a curiosidade de poder conferir. Essa premissa se mostra bem marcante pelo que pude compreender, ainda mais por ser cheia de questionamentos. Tenho muita vontade de saber sobre a escrita da autora. Sem contar que acho essa capa maravilhosa!
    Beijos, F

    ResponderExcluir
  3. Olá!

    Nunca li nada sobre esse livro, essa é a primeira resenha que vejo e confesso que me interessei muito!

    O livro parece ter premissas que eu adoro, e saber que a autora trouxe vários questionamentos e elementos da filosofia me deixa ainda mais curiosa!

    Também não li muitos livros lgbts, por isso a curiosa de ler esse agora! obrigada pela dica!

    Beijos
    Jess
    www.pintandoasletras.com.br

    ResponderExcluir
  4. Você pelo menos lei pouquíssimos livros LGBT... eu não li nenhum! Hahahahah quero muito começar, mas ainda não achei o livro certo para isso. Apesar de achar a trama desse livro super válida, ele não me chama a atenção porque o acho juvenil demais. Mas todas essas dúvidas da personagem são as dúvidas de muitos adolescentes... talvez eles possam usufruir bastante dessa história.
    Parabéns pela resenha. ;)


    Beijocas

    ResponderExcluir
  5. Achei bem interessante o enredo, não li nada LGBTT e parece um bom livro para se iniciar. Obs: achei essa capa linda.

    ResponderExcluir
  6. Oie!
    Gosto de livros que tratam alum assunto com delicadeza, pois é certeza que além de ser uma ótima história, ainda faz o leitor refletir. Ainda não tive a oportunidade de ler o livro, mas fiquei curiosa para conferir essa história, com certeza vou gostar.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  7. Li um livro desta autora e adorei tanto que coloquei todos os outros escritos por ela na minha lista de leituras. Adorei a forma como você falou dos questionamentos aqui e espero poder ler em breve.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oie, tudo bem?
    Eu AMO livros leves com grandes doses de reflexões. Um exemplo de livro maravilhoso assim é "Extraordinário" ♥
    Espero ler em breve, pois nunca li um livro com a temática LGBT como principal!

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Ainda não li nada da autora, mas tenho vontade, pois sempre vejo pessoas que são referências fazendo elogios para as obras dela. Confesso, entretanto, que não fiquei curiosa para ler esse livro, pois todas as dúvidas que a Astrid tem me deixaram cansada só de ler em sua resenha. Não sei como a autora trabalhou isso no livro, mas prefiro não arriscar por agora.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Oie. Nunca li nada da autora, mas já vi ótimos comentários sobre a obra em questão. Não é o tipo de livro que estou procurando por enquanto, parece ser uma leitura bem pesada e acredito que, no momento, só me faria ficar entediada. :c mas é bom saber que você teve uma boa experiência e que a autora soube construir e conduzir o enredo.

    Beijo, beijo.

    ResponderExcluir
  11. Olá!!

    Embora eu já tenha visto esse livro em muitos lugares, ainda não tinha lido nenhuma resenha sobre ele. Na verdade, não tinha lido nem a mesmo a sinopse. Me surpreendi um pouco porque não imaginava se tratava de um assunto tão legal. Seus comentários me despertaram certa curiosidade em lê-lo e por isso, muito obrigada!

    Ingrid Cristina
    Plataforma 9 3/4

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    A premissa do livro é interessante, isso é um fato. Pelo o que pude ver realmente é uma leitura cheia de questionamentos. Acho que não faria ideia de como agir se eu fosse a personagem. Enfim, fico feliz que gostou da leitura, eu AMEI a sua resenha ❤️
    Um beijo

    ResponderExcluir
  13. Olá, tudo bom?
    Adorei a premissa do livro e achei super interessante essa abordagem LGBT em uma personagem tão cheia de dúvidas e que tem que aguentar tanta coisa. Acho super interessante livros com essa abordagem para quebrar o tabu que ainda existe sobre o tema. Amei sua resenha e sem sombra de dúvidas vou ler esse livro. Quero muito conhecer a escrita da autora e a forma como desenvolveu seus personagens!

    Beijos!!

    ResponderExcluir
  14. Puxa que bacana ter filosofia, questionamento, enfim reflexão em cima do enredo! Gostei!
    Parabéns pela resenha!
    Bjs

    ResponderExcluir
  15. Olá, tudo bem? Adorei sua resenha, tenho muita vontade de ler esse livro... Só não gostei muito da parte de ter filosofia (peguei trauma desde que comecei a ter essa matéria na escola).

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  16. Oi tudo bem?
    Li alguns livros LGBT do Daivid e sou apaixonada neles, gostei bastante da premissa desse e da sua resenha irei fazer a leitura.

    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Oi, tudo bem?
    Vi algumas resenhas sobre esse livro e fiquei com bastante vontade de ler. Parece ser uma leitura bem prazerosa, e as aulas de filosofia me deixaram bem curiosa.
    Beijos, seguindo o blog!
    Páginas Empoeiradas

    ResponderExcluir
  18. Achei legal esta parte de ter filosofia, mas não me empolguei tanto para correr e ler. Em todo o caso, vou deixar sua dica anotada.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  19. Eu tenho curiosidade com esse livro e achei a sua opinião com a leitura muito bacana. Acho que é um livro que eu gostaria bastante e adorei poder conhecer mais sobre a trama.

    ResponderExcluir
  20. Olá!
    Eu já tinha visto esse livro em livrarias, mas não sabia do que se tratava. Achei interessante o tema, aparentemente voltado para o público mais jovem. Talvez um dia eu dê uma chance a ele.
    Bjs!
    Por essas páginas

    ResponderExcluir
  21. Oi linda,

    Fazia um tempo que estava em dúvida se lia ou não essa obra, mas acabei decidindo por sim, já que trata sobre dúvidas em N setores de nossas vidas que não são exclusivas da adolescência, mas de todos os momentos de nosso amadurecimento.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  22. Eu fui surpreendida por essa leitura, gostei bastante da forma como a autora coloca a personagem e suas inseguranças!
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir
  23. Olá!
    Adoro esse tipo de leituras com pontos bem reais do ser humano e que nos levam a reflexão. Não conhecia essa obra, mas ja vou colocar na lista de leituras.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  24. Olá.
    Já ouvi falar muito da autora e o quanto ela tem uma escrita cativante.
    Tenho muita curiosidade de ler algo dela, porque realmente parecem ser obras que nos inspiram através das palavras da autora.
    Gostei muito do enredo da história.

    ResponderExcluir
  25. Eu tenho este livro e pretendo ler em breve, pois adoro a temático e acho importante vê-las em livros, TV, cinema e etc...
    Temos que tratar com mais naturalidade, pois não é nenhum bicho de sete cabeças. E assim acabar também com tanto preconceito. Muito ansiosa por fazer esta leitura. :)

    ResponderExcluir
  26. Oi, tudo bem?
    O livro me parece ótimo, mas falou filosofia já fico com um pé atrás, confesso que não gosto hahaha!
    Bjs

    ResponderExcluir
  27. Olá tudo bem?
    Achei a premissa do livro bem interessante. Eu já tinha visto em algumas livrarias e fiquei apaixonada pela capa, mas não gosto muito de livros lgbt's então sempre passo batido por essas dicas, mesmo você tendo elogiado a obra. Por isso eu não leria, mas fiquei feliz em saber que gostou.

    beijinhos!

    ResponderExcluir
  28. Oi, já faz tempinho que estou curiosa para ler esse livro e me deparo com sua resenha. Ótima, despertou ainda mais meu interesse. Espero conseguir ler em breve. super bjo

    ResponderExcluir
  29. Olá!

    Gente, eu vi esse livro várias vezes mas não sabia que era LGBT! Já li alguns livros com essa temática e gostei muito, com esse não é diferente, parece ser uma leitura e tanto!

    ResponderExcluir
  30. Olaaa
    Ja vi a obra muitas vezes mas nunca parei para ler a resenha, adorei a capa e pelos comentários positivos vou adicionar logo a minha lista
    Adorei
    Beijos

    ResponderExcluir
  31. Oi Thayenne, sua linda, tudo bem?
    Eu também não entendo do assunto, mas acho complicado ter a dúvida. Para mim, sempre achei que a pessoa saberia se fosse. O que costuma acontecer, é a pessoa não aceitar quando é ou ter medo de assumir. A autora traz então um ponto de vista diferente que eu não conhecia. Parece ser uma boa leitura. Sua resenha ficou ótima!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

© Entre óculos e Livros - Todos os direitos reservados.
Criado por: Thayanne.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo