Curta e fique por dentro!

[Resenha] Antes de partir desta pra uma melhor.



Título original: One Last Thing Before I Go
Autor (a): Jonathan Tropper
Editora: Arqueiro
Ano: 2015
ISBN: 9788580414325

Sinopse: Não é preciso ser nenhum gênio para perceber que a vida de Drew Silver é uma sequência de decisões equivocadas. Faz quase uma década que sua banda de rock emplacou uma música, filha única de mãe solteira. Desde então, a banda se separou, sua mulher o largou e Silver tem assistido a vida passar, tocando em casamentosquando aparece algum – e descontando os cheques cada vez menos frequentes que recebe pelos direitos autorais de seu único sucesso. Silver então descobre que a ex-mulher está prestes a se casar de novo e que a filha adolescente, Casey, está grávida. Para completar, depois de sofrer um derrame que o deixa incapaz de controlar a língua e guardar para si o que pensa, ele precisa de uma cirurgia no coração. Diante desse cenário, o músico fracassado depara com a pergunta decisiva: será que vale a pena salvar uma vida tão mal vivida? Assim, sob o olhar exasperado da família, ele toma a decisão radical de se recusar a fazer a cirurgia e dedicar o pouco tempo que lhe resta a tentar consertar o relacionamento com Casey e aproveitar a vida – mesmo que ela não dure muito. Com diálogos rápidos, irônicos e sagazes, Jonathan Tropper confirma sua habilidade em retratar com humor e perspicácia o lado oculto da família moderna.

"No entanto, lá está ela, deitada ao lado do homem que a decepcionou de todas as maneiras possíveis, que consumiu os melhores anos de sua vida, sentindo ternura e... perda? Não faz sentindo, mas, se há uma coisa que ela sabe sobre o amor, é que a racionalidade raramente tem algo a ver com tudo aquilo."

Drew Silver era baterista numa banda de rock, ele adorava ser músico, principalmente depois que a música Rest in pieces foi lançada e alavancou a banda à um enorme sucesso. No entanto, as outras musicas não emplacaram e eles se tornaram a banda de um sucesso só, e foi aí que o vocalista abandonou a banda para se tornar artista solo.

Silver (como Drew é conhecido) não aguentou ter tido o mundo aos seus pés e depois ter seu tapete puxado, começou a abusar do álcool e das drogas, estragou seu casamento e seu relacionamento com sua filha. Ele perdeu completamente o rumo de sua vida e não soube como retomar as rédeas.

Ao sabe que Casey (sua filha) jovem e com um brilhante futuro, está grávida e recorreu a ele para pedir ajuda, algo dentro dele despertou. Silver apoia a filha em qualquer decisão que ela queira tomar e não julga-a, e isso foi muito importante para Casey, ter esse apoio num momento tão confuso.

Quando Casey finalmente toma uma decisão, Silver tem um derrame e é levado as pressas para o hospital. Ele sobrevive, mas precisará passar por uma cirurgia se quiser ter uma longa vida. O derrame acabou afetando uma parte do cérebro dele e inibiu o filtro entre seus pensamentos e o que falava, o que gerou muita confusão e situações constrangedoras para seus amigos e familiares. Será que Silver fará o que é certo e consertará sua vida?

"O perdão proporciona um certo alento, mas nunca é capaz de restituir o que você perdeu."

Li um outro livro do autor e se tornou uma das minhas melhores leituras de 2016, então eu estava bastante empolgada para fazer essa leitura. E, meu deus! como esse autor é criativo! Ele consegue me levar do riso ao choro e vice-versa de uma forma muito brusca, e acredito que seja por isso que gosto tanto dos livros dele.

Silver não é um cara legal. Não leia esperando uma mudança drástica do personagem, realmente ele melhora, porém não muda de fato. Silver é egoísta, desleixado e sem juízo algum (hahaha). No começo, o leitor só consegue ver os defeitos dele e conforme a história vai se desenrolando, nós percebemos que ele é apenas humano, Silver perdeu o controle de sua vida e não soube lidar com isso. É um personagem complexo que eu gostei muito de conhecer.

Casey tem uma vida muito boa, mas a falta do pai em sua vida a persegue como uma sombra, e ela não consegue entender o porque dele ser como é. E quando ela cometeu o "erro" de engravidar, começa a entender um pouco o que se passava na vida do pai. E é bem legal ver esse relacionamento finalmente entrando nos eixos.

Há outros personagens no livro, óbvio! E cada um a sua maneira contribuem para a história, só que me abstenho de falar sobre eles, pois o legal é conhecê-los conforme vão surgindo na história.

O ponto mais positivo do livro foi o trabalho do autor com o relacionamento pai e filha. Mesmo morando super próximos e sendo familiares, o relacionamento deles era nulo. Quando Silver se separou de sua esposa, foi como se tivesse de separado da filha também. E apesar de não vermos muito isso sendo retratado na literatura, isso existe na vida real e ter um homem falando sobre isso e de uma maneira sensível, tocante e verdadeira foi incrível. Jonathan explorou muito bem o assunto, ele destrinchou e mesmo o resultado não tendo sido o que eu esperava, acabei gostando.

A narrativa desse livro é muito leve, mesmo em cenas mais dramáticas, e isso torna a leitura muito rápida. Além disso, o humor que é usado no livro é bem peculiar. O Silver é o sarcasmo em pessoa, e usa e abusa da ironia em todo o livro, o leitor se diverte muito ao fazer essa leitura, contudo não se surpreenda se lágrimas vierem aos seus olhos, Jonathan tem uma escrita que transmite muito bem os sentimentos.

O livro é incrível, os personagens cativam, a história envolve o leitor e os assuntos que vão sendo abordados no livro são sensacionais. Uma história que foi bem construída e que foi explorado ao máximo. O leitor sente raiva, se identifica, torce, ri, talvez chore e aprendem uma lição ou outra sobre o que é a vida.


Beijos e até o próximo post!

31 comentários:

  1. Oiii Thay tudo bem?
    Esse realmente parece ser um livro incrível de ser lido, fico feliz de encontrar a sua resenha por aqui, achei ele até um tanto triste pelo título mas não irei descartar a oportunidade e vontade de ler, lindas fotos.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Caramba! Parece ser um livro incrível! Fiquei muito curiosa e agora quero ler!
    Obrigada pela dica!
    Beijos :*

    ResponderExcluir
  3. Oi, Thay!
    Eu já tinha ouvido falar desse livro, tenho outro livro do mesmo autor, mas nunca consegui encaixá-lo na minha lista principal, ele sempre vai ficando para trás. Já ouvi críticas que este livro é melhor que o anterior dele, com certeza vai para a minha lista de desejados.
    Bjos!
    Por essas páginas

    ResponderExcluir
  4. Eu tenho muita curiosidade com esse livro desde que ele foi publicado e adorei conferir a sua opinião sobre a leitura. Parece ser um bom livro e eu espero que a leitura me agrada se um dia eu for ler.

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Com essa capa jamais imaginaria que o livro aborda esses assuntos. Gostaria de ter oportunidade de ler e poder analisar mais da interação do pai com a filha no dia a dia. Curto esse tipo de situação!
    Legal ver também que a leitura se mostra leve e rápida, assim flui fácil e lemos numa tacada só.
    Dica anotada!
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  6. Parece ser uma história interessante, gostei da maneira como você falou sobre o livro.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir
  7. Oie!
    EU ainda não li o livro, mas fiquei curiosa com a história.
    Gostei de saber sobre o lado mais leve, ao mesmo tempo, o drama da história. Espero poder ler esse livro, pois fiquei bem curiosa.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  8. Oii, tudo bem?
    Já ouvi falar do autor, mas ainda não li nada dele. Não conhecia esse livro e pensei que seria algo puxado mais pro drama, então fiquei feliz ao saber que é uma história leve. Melhor ainda saber que os personagens são cativantes.
    Tenho procurado coisas mais leves e, apesar de ter um pouco de drama, acho que se encaixa no que procuro no momento.
    Dica anotada.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Não tinha lido nada a respeito desse livro ainda, mas adorei essa história!! Achei bem interessante esse outro lado da vida de um artista, porque há vários que tem o famoso "um sucesso só" e acaba que eles somem e não sabemos mais nada a respeito deles. Esse livro parece ser muito legal e diferente, dica anotada!!! =D

    ResponderExcluir
  10. Olá!! :)

    Eu confesso que não conhecia este livro, mas achei o titulo original, assim como a capa!! :) ahah Gostei!

    No entanto, acho ótimo que a leitura seja envolvente e rápida, e que as personagens cativem com uma leitura tao leve!

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  11. Olá, eu tenho o outro livro do Jonathan Tropper mas ainda não li. Gostei muito da sua resenha, aumentou ainda mais a minha vontade de ler esse livro. Legal a obra abordar esse relacionamento entre pai e filha.

    ResponderExcluir
  12. Olá, tudo bem??

    Algo tanto na sinopse quanto na resenha me fazem crer que o livro é um drama. Cara, eu fujo de drama mais do que lobisomem foge de balas de prata - referência ruim, porque o Alcide não tem problemas com balas de prata, mas com balas de qualquer tipo.

    Gostei bastante da sua resenha, deu para sacar qual é a do livro, mas não é para mim, drama realmente não é minha praia.

    bjsss

    ResponderExcluir
  13. Olá! Parece um livro bem interessante, gosto de dramas, mas evito alguns assuntos, como essa questão pai e filhos. Gostei da resenha. Beijos!

    ResponderExcluir
  14. Parece ser um livro bastante interessante, já tinha visto a capa mais ainda não tinha lido nada sobre ele e confesso que gostei bastante.

    Bjs
    Suka
    http://www.suka-p.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  15. Oie, tudo bem?! Eu tinha lido a sinopse desse livro e me interessei, mas quando vi a capa desisti.
    Agora lendo sua resenha, creio que cometi um engano. Gostei do que você disse sobre a história e já anotei a dica.
    Bjs

    ResponderExcluir
  16. Estes enredos onde o autor usa de humor sarcástico são ótimas pedidas para falar de assuntos sérios e manter a leveza. Eu gostei do título do livro, mas a capa nao me agradou, no entanto, é um livro que eu quero ler mais para frente.
    Bjs, rose.

    ResponderExcluir
  17. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  18. Oie
    Conheço a escrita do Jonathan em Como falar com um viúvo e simplesmente amei demais. Realmente ele tem um humor suave e desenvolve o enredo muito bem, tornando a leitura bem gostosa.
    Fiquei bem animada com essa sua resenha e já anotei aqui a dica do livro.
    Adorei!
    BjoOie

    ResponderExcluir
  19. Olá, tudo bem?

    Não lembro de ter lido nada desse autor, mas confesso que gostei do título e da premissa. rs Dica super anotada, vai que rola de ler um dia.

    Beijo!

    ResponderExcluir
  20. Oi Thay, gosto dos livro do Jonathan, esse ainda não li, mas gostei que o enredo tem um pouco do foco com relacionamento pai e filha, realmente fiquei curiosa para ver qual a mudança que ele teve na vida. Dica anotada. Bjkas

    ResponderExcluir
  21. Oi, tudo bem?
    Nunca li nada do autor e até tinha vontade de ler este livro, mas foi passando por ter enrolado demais pra comprar.
    Bjs

    ResponderExcluir
  22. Oi!
    Já tinha visto esse livro por ai mas não sabia do que se tratava e fiquei encantada com o enredo que parece ser incrível. Ainda não li nada do autor mas sua resenha conseguiu despertar a minha curiosidade, principalmente pela existência da questão sobre relacionamento entre pai e filha, que é um tema que adoro.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  23. Boa noite,a resenha é bem interessante, a história aguça a minha curiosidade pela leitura.

    ResponderExcluir
  24. Oie.
    Se o autor é criativo e consegue despertar no leitor esse misto de sensações, já aceitei a dica. Que bom que o autor sobre trazer leveza ao drama.
    Beijos

    ResponderExcluir
  25. Olá, tudo bem?

    Gostei da sua resenha, fiquei interessado no livro "Antes de partir desta para uma melhor". A capa é legalzinha e a premissa é legal, essa é uma leitura que certamente eu realizaria!

    ResponderExcluir
  26. Olá, tudo bem? Não conhecia o autor, mas confesso que a capa não me é estranha. Ah é sempre bom quando conseguimos achar um autor com várias histórias favoritas. Adoro livros que ressaltam o relacionamento de família, e esse parece ser um. Com certeza dica anotada! Ótima resenha!
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  27. Você me deixou empolgada demais. Ainda não li nada do autor, mas só se ver a sua opinião sobre a escrita dele e sua criatividade, já fiquei doida para conhecer de perto.

    Gosto destas narrativas que nos envolvem ao ponto de promover aquela montanha russa de sentimentos maravilhosa.

    ResponderExcluir
  28. Oi. Conhecia o autor só de nome, pois não tive a oportunidade de ler suas obras ainda. Entretanto, ao ler sua resenha fiquei bastante empolgada para fazer a leitura. Parece ser um livro excelente, porque como não gosto de drama, é bom ter um ar divertido para descontrair também. Dica anotada 😘

    ResponderExcluir
  29. Oii, tudo bem? Gostei muito da resenha. Eu nunca li nada do autor, mas tenho muita curiosidade e esse livro já está aqui nos desejados, pois adoro a premissa :D
    Beijos!

    ResponderExcluir
  30. Olá! Ainda não conhecia esse livro e fiquei bastante curiosa. Desde o título já chama atenção. Muito boa sua resenha, parabéns. Vou anotar a indicação. Espero ler também, assim que possível, bjo

    ResponderExcluir
  31. Oi, Thay ^^
    Adoro demais livros que retratam a realidade mostrando a variedade de mentes humanas. São nesses momentos que percebemos o quanto somos únicos, mas ao mesmo tempo tomamos atitudes idênticas ou parecidas.
    Tenho certeza que não vou gostar só Silver, mas já bato palmas por ele tentar salvar no finalzinho um relacionamento que ele nunca deu bola, que ele foi egoísta. Ele faz jus a frase "é só no fim que damos valor".
    Desconhecia esse tipo de derrame que afeta a mente e não nos faz distinguir o que é pensamento e do que é falado.
    Já me arrependo por não ter pegado esse livro para compra na das promoções da Americanas. 😭
    Parabéns pela resenha, Thay. Já tô no desejo de ler essa obra principalmente Porter a leveza na escrita que você mencionou.
    Bjs.

    ResponderExcluir

© Entre óculos e Livros - Todos os direitos reservados.
Criado por: Thayanne.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo