Curta e fique por dentro!

[Resenha] A estrela que nunca vai se apagar.


Título original: This Star Won't Go
Autor (a): Esther Earl, Lori Earl e Wayne Earl
Editora: Intrínseca
Ano: 2014
ISBN: 9788580574661

Sinopse: A Estrela Que Nunca Vai Se Apagar conta a história de Esther Grace Earl, diagnosticada com câncer da tireoide aos 12 anos. A obra é uma espécie de diário da jovem, com ilustrações, fotos de seu arquivo pessoal, textos publicados na internet, bate-papos com os inúmeros amigos que fez on-line e reproduções de cartas escritas em datas comemorativas como aniversários. A jovem perdeu a batalha contra a doença, mas deixou um legado de otimismo e celebração ao amor. Atualmente sua mãe, Lori Earl, preside a instituição sem fins lucrativos This Star Won´t Go Out (tswgo.org), que apoia pacientes e famílias que lutam contra o câncer.

"É que... só quero que alguém pergunte como realmente me sinto. Ainda sinto dor por dentro, não importa o quanto pareça feliz por fora."

Esther Grace Earl é a irmã do meio de uma família de cinco irmãos. Seus pais são um pastor é uma educadora, que com o pouco que tinham lhe proporcionaram uma boa vida, uma vida feliz e repleta de amor. A família viajava bastante, pois gostavam de prestar serviços voluntários.

Numa dessas viagens, na França onde a família tinha ido para morar, Esther começou a ter dificuldades para respirar e se sentia muito cansada ao percorrer pequenas distâncias. Na época, Esther tinha doze anos. Ela foi levada ao hospital e ficou constatado que era câncer de tireoide, um câncer que tem uma boa probabilidade de sobrevivência, porém o de Esther estava bastante avançado.

Os Earl's voltaram para os Estados Unidos, para que Esther tivesse um tratamento mais especializado, suas chances de viver eram mínimas, porem Esther não deixou que isso a derrotasse e lutou, lutou bastante para ter uma vida boa e feliz.

"Nunca choro durante o dia. Se preciso, seguro esperando para chorar à noite. Às vezes choro, às vezes, não. Se não choro, a emoção reprimida vai para minha panelinha de emoções, e quando a panelinha de emoções fica cheia, eu desmorono."

Desde que o livro foi lançado, eu tive curiosidade em lê-lo, principalmente por ter lido ACEDE e amado (e, confesso sofrido bastante) essa história. Mas, havia um enorme porém em A estrela que nunca vai se pagar era tudo real, aquilo realmente aconteceu e eu queria saber como lidaria com aquilo. Conhecer a batalha de alguém e esperar que aquilo me mudasse, e mudou. Eu não esperava sentir nem um terço do que senti.

Esther definitivamente é alguém que h gostaria de conhecer. Ela é legal, leal e muito amorosa. Ela lhe ouvia, lhe ajudava e estava sempre ali para o que precisasse. Admirei bastante sua força e coragem, quantas pessoas passam por um inferno e ainda assim conseguem sorrir e serem amáveis? E fazer os outros sorrir? 

De certa forma, eu já sabia como seria o final do livro, porém me peguei chorando muito e lamentado por isso. Pois, através de suas palavras e das pessoas que conviveram com ela, eu quis conhecê-la, eu quis ser sua amiga. Eu gostei muito de Esther e quando chegou na parte inevitável, senti muito sua perda. Eu me questionei como coisas ruins continuam a acontecer com pessoas boas. 



Foi uma leitura difícil e leve ao mesmo tempo. A narrativa é muito fluída, mas por tratar de um assunto tão delicado, tinha momentos que eu precisava dar uma pausa na leitura para respirar. Contudo, recomendo bastante a leitura, é um livro muito edificante e motivador. E até eu que não curto biografias, adorei!

O livro fala de família, amigos, fé, amor, esperança e sobretudo coragem. Coragem para fazer o que é certo, para passar por certas situações, para supera-las, e principalmente para aceitá-las. Foi uma leitura muito inspiradora para mim, não tenho palavras o suficiente para descrever tudo o que senti, acho que a palavra que melhor definiria esse livro é Gratidão! Ser grato por tudo, por estar vivo, por ter saúde, por ter conhecido esse livro incrível.


Beijos e até o próximo post!

17 comentários:

  1. Eu tenho muita vontade de ler esse livro *-*
    Ótima resenha!

    ResponderExcluir
  2. Gosta de histórias reais, essa me parece ser muito boa. A culpa é das estrela não gosto. Como sou muito hipocondríaco, agora sinto que tenho câncer de tireoide. Uma boa leitura.

    ResponderExcluir
  3. Oi. Já conheço o livro, mas não curti, talvez, por ter problema na tireoide e por ter muitos parentes muito próximos com câncer, só sei que não gosto.

    ResponderExcluir
  4. Faz tempo que quero ler esse livro... Desde que li "A Culpa é das Estrelas"! Vamos ver se consigo durante este ano!

    Bjs
    www.livrosdabeta.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Thay, eu não gostei tanto assim ACEDE, mas tenho muita curiosidade desse por ser real.
    Pelo que você falou com certeza eu iria amar a leitura (apesar de sofrer também).
    Com certeza na lista de desejados.

    ResponderExcluir
  6. Não tive o prazer de ler este livro ainda, mas já o conhecia. É engraçado que mesmo sabendo do final, ainda assim conseguimos nos emocionar, não é mesmo?
    Bja

    ResponderExcluir
  7. Não conhecia esse livro e fiquei muito interessada por essa história, imagino também qual foi o final, mas, ainda assim, acredito que essa menina te deu uma grande lição de como aproveitar a vida ao máximo. Às vezes, precisamos disso.
    Bjss

    ResponderExcluir
  8. Olá! Nossa, não sei se conseguiria ler. Justamente pelo que você falou: é real! Essa menina foi uma guerreira e ler a história dela deve mexer bastante com o leitor. Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Tenho vontade de ler esse livro, mas tenho que me preparar, vai mexer muito comigo.
    Bela resenha.

    ResponderExcluir
  10. Eu tenho vontade de ler esse livro mas sempre adio essa leitura, justamente por saber que o que eu vou encontrar é uma história que é tão impactante. Gostei da sua resenha e de ver a sua opinião, a diagramação parece estar muito bonita.

    ResponderExcluir
  11. Oi, tudo bem?
    ACEDE eu não curti, só vi o filme, e este não leria, pois n~~ao gosto de ler estas histórias reais assim, principalmente ela tendo passado o que passou.
    Bjs

    ResponderExcluir
  12. Nunca consegui ter vontade de ler este livro, mas ótima resenha!

    ResponderExcluir
  13. Olá, tudo bem?
    Nossa que livro intenso Eu acho que não leria ele justamente por isso. Temas que me fazem chorar eu evito. Sou muto emotiva e me apego demais as historias. Ainda sofro pelo Will e Li esse livros a uns 3 nos atras. Ameia resenha parabéns!

    ResponderExcluir
  14. Olá, tudo bem? Nossa o livro deve nos transbordar de emoções, e confesso que isso me toca de uma maneira bem grande. Nunca tive vontade de lê-lo apesar da inspiração para o John Green, porque sofrimento meche muito comigo. Quem saiba um dia?
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. Conheço o livro mas não e confesso que também tenho curiosidade em ler! parabéns pela resenha, adorei!

    ResponderExcluir
  16. Olá!!! Esse livro é realmente lindo e emocionante, em formato de diário. Eu tinha lido o livro e assistido "A culpa é das estrelas" e só depois fui saber que foi inspirada, em parte, na história de Esther. Amei sua resenha. Com certeza, uma leitura que vale super a pena, bjooooo

    ResponderExcluir
  17. Olá!
    Apesar de ter amado ACEDE, eu nunca tive curiosidade em ler esse livro. Acho que foi um erro porque mesmo sabendo o que vai acontecer na história, com certeza ela nos emociona. Sua resenha ficou maravilhosa!
    Beijos.

    ResponderExcluir

© Entre óculos e Livros - Todos os direitos reservados.
Criado por: Thayanne.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo