Curta e fique por dentro!

[Resenha] A garota do calendário - Março.


Título original: Calendar Girl: March
Autor (a): Audrey Carlan
Editora: Verus Editora
Ano: 2016
ISBN: 9788576865186

Sinopse: Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... Mia vai passar o mês de março em Chicago com o empresário Anthony Fasano, que a contrata para fingir ser noiva dele. A princípio Mia não entende por que um homem tão lindo e másculo precisa de uma falsa noiva.

"Uma risada estrondosa soou do outro lado da linha. Deus, como senti saudades daquela risada, capaz de curar nações destruídas pela guerra."

Já no começo da história, Mia retorna para Los Angeles depois de sua breve estadia em Seattle. No aeroporto é recebida por sua Irma e pela melhor amiga, juntas elas vão até o hospital onde o pai de Mia está internado. O pai de Mia foi espancado quase até a morte por causa de uma enorme divida, vai fazer três meses e ele ainda não acordou do coma. E mesmo tendo sido por causa dele que Mia virou acompanhante, ela não consegue guardar rancor.

Neste livro teremos uma breve aparição do Blaine, ex-namorado de Mia e o agiota que mandou espancar o pai dela. Além de deplorável, ele ainda tenta manipula-la, e mesmo morrendo de medo, afinal ele é perigoso, ela consegue encara-lo.

O acompanhante do mês é o Anthony, herdeiro de uma famosa rede de restaurantes italianos. Para esconde da família seu segredo, Anthony contrata Mia para se fazer passar por sua noiva que mora longe. O plano era bem simples, mas ao conhecer Hector, Mia tentará mudar o pensamento de Anthony.

"No fim das contas, amor era amor, e ninguém pode escolher por quem vai se apaixonar, nem saber quanto tempo esse sentimento vai durar."

Cristo! O Blaine é um pé no saco, sério! O cara só apareceu brevemente, mas foi o bastante para odia-lo, ele é aquele tipo de crápula que acha que os fins justificam os meios. Bléh 😖.

Estou adorando acompanhar o desenvolver da Mia, ela está começando a realmente aproveitar essa história de acompanhante, porém ainda acho ela muito apegada ao Wes. Sei que ela gosta dele e tal, mas não consegue se concentrar no agora por isso. E pode ser que um dia ao olhar para trás, ela se arrependa de ter ficado tão presa a esse sentimento.

Adorei o Hector, ele é bem alto-astral, amigo e um fofo. Achei mega interessante o modo como a autora abordou a questão do homossexualismo, principalmente numa família rica e com fortes raízes no catolicismo.
Eu entendo o lado do Anthony, mas muitas vezes senti raiva dele. Ele se importava muito com o que as pessoas achavam dele e acabava magoando a si mesmo e ao Hector, poderia ter sido evitado muito sofrimento se ele tivesse sido honesto desde o começo. Mas, como disse eu entendo o lado dele, deve ser difícil expor a verdade sobre si mesmo e deixar que os outros vejam toda a nossa vunerabilidade. A autora abordou de uma forma muito sensível esse assunto e fez com que o leitor entendesse o porquê de o Anthony ter tanto medo de se abrir, pois o que mais vemos por aí a fora é o preconceito e suas terríveis consequências às vezes.

A narrativa continua leve e bem humorada. Às vezes, Mia fala algo ridículo, mas é tão ridículo que o leitor não consegue segurar a risada. É bem legal acompanhar o ponto de vista dela, mas sinto falta de uma visão geral. Seria legal se houvesse um ponto de vista diferente, poderia até mesmo ser de algum dos acompanhantes. Para aqueles que não gostam de livros eróticos se empolguem, esse é o livro menos quente (que eu li) até agora.

"– Se sacrificar durante um tempo – ele disse – é o que se faz quando se ama alguém. Você coloca as necessidades do outro acima das suas, e um dia o outro vai fazer o mesmo por você."

Beijos e até o próximo post!

22 comentários:

  1. Olá
    Adorei poder ler seus comentários a respeito. Eu, particularmente, estou adorando acompanhar a série, inclusive já estou indo ler o mês de Setembro e mais ansiosa impossível.. só posso dizer: continue lendo! AH, Blaine é mesmo irritante né.. Mas o mês de março é mais leve, aguarde emoções pela frente (muitas) haha <3
    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  2. Olá, Thayenne! Já li até o livro de Junho dessa série e estou adorando. Confesso que quando li o mês de Março fiquei meio desapontada por Mia ficar "sozinha", sem as cenas hot de antes hahahaha Mas ao ver os laços que ela cria com seus novos amigos, o leitor fica tão feliz por ela... <3 Adoro essa coleção, acho que o amadurecimento de Mia é incrível. Beijos.


    thehouseofstorie.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Olá
    Essa série está arrastando muitos fãs aqui no Brasil não é mesmo? Eu li apenas o mês de janeiro e estou no ocmecinho de fevereiro. Essas histórias são realmente bem leves e são tão simples que deixa a gente viciado de mais rsrs. Espero terminar a série em breve. Até mais ver
    Bjks

    ResponderExcluir
  4. Eu desisti da série no segundo volume e acho que fui até longe demais. Ainda não consigo entender o sucesso destes livros. Tirando toda a sensualidade da trama, que ao meu ver é apelativa, vamos pensar no enredo que levou a Mia a viver todas essas situações, a tal dívida do pai: cadê a polícia????? Não engulo este plot, superficial demais!!!
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Olá Thayenne!
    Gosto não se discute, não é mesmo? Qdo estava em lançamento, fiquei doida pra conhecer essa trama pois a sinopse do mês de janeiro realmente é muito boa e conseguiu me deixar bem curiosa.
    Mas, ao ler o primeiro livro não consegui achar essa leitura tão boa assim. Claro, a escrita é bem fluida e o livro é relativamente fino, então acaba sendo uma leitura rápida. Quis dar mais uma chance e fui ler fevereiro. Sinceramente achei "mais do mesmo". Pra mim, pareceu q apenas mudou o par "romântico", e não mostrou nada de novo. Sem contar que eu tive a impressão de que essa vida de acompanhante é muito "fácil" e que só tem glamour. Definitivamente não me conquistou.
    Não dei continuidade, mas não descarto a possibilidade de voltar a ler somente pra saber se ela vai ficar junto com o Wess ou não.
    Bjo

    ResponderExcluir
  6. Eu sou mega viciada nessa série e estou louca para ler os próximos volumes. Eu gostei de ver a sua opinião sobre o livro mas não acho que o sentimento dela pelo Wes possa causar arrependimento algum dia, acho que é o contrário, acho que ela pode se arrepender de não ter ficado com ele no começo. Enfim, os próximos volumes parecer ser ainda melhores do que esses três.

    ResponderExcluir
  7. Muito feliz que você está curtindo o desenrolar da história. Me dá mais ânimo re começar a ler a série assim que tiver todos os livros em mãos. Quem sabe não e agora na Black Friday?

    ResponderExcluir
  8. Olá,

    Como não iniciei a leitura dos demais livros, fico um pouco perdida nas resenhas, mas gostei de saber que a narrativa se mantém firme, que a protagonista se desenvolve bem e que também sabe ser bem engraçada, já que é muito bom rir com os personagens. Sua resenha me deixou bem interessada em iniciar a história e talvez futuramente eu irei ler.

    Abraços,
    Cá Entre Nós

    ResponderExcluir
  9. Olá Thay,
    Esse livro foi o melhor da série, até agora. Acho que a Mia se preocupar com os outros e o Blaime ter aparecido foram os pontos mais altos da obra. Concordo com você, Blaime é detestável ao extremo, aliás. Hector é um personagem incrível que vou guardar para sempre no coração.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Olá!

    Eu acompanhei os lançamentos dessa série, e achei a autora bem inteligente, em criar uma série sobre os 12 meses do ano. Nunca li nenhum, e não sei se lerei, porque são hots e não curto esse gênero.
    Abraços

    ResponderExcluir
  11. Sempre tem que ter um Blaine para concentrar nossa raiva!!! Não comecei a serie ainda, estou aos poucos comprando os livros. Legal que Mia tem humor, mas concordo contigo, acho que o enredo ganharia mais qualidade se tivéssemos outro ponto de vista além do dela.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  12. Oie!
    Eu queria que os livros também tivessem mais que a visão apenas da Mia. A história seria bem diferente, mas estou gostando de como a autora está conduzindo a trama, e não vejo a hora de ler os próximos.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  13. Eu achei a Mia bem sem noção em falar com o Blaine do jeito que ela fala. Quer dizer, o cara colocou o pai dela no hospital e ela ainda enfrenta ele? ela é louca, mas depois, não tem como não rir da situação e odiar ainda mais o cara. tem o instalove e nesse livro conhecemos o "instahate" hahahah
    Gostei também que é o livro mais parado em relação as cenas de sexo. senti como se a autora começasse a pegar o jeito e acertar a mão sem exagerar demais como no primeiro e no segundo. Não que eu não tenha curtido, pq Alec é quente, quente, quente e eu sou super Team Wes \o/ mas acho que tem história para contar, então é bom ver isso também.
    Adorei Hector e o Tony - e dá super para entender seu ponto e o motivo de se esconder. Que bom que a Mia apareceu e que o ajudou... :)
    Beijinhos,
    Lica
    Amores e Livros

    ResponderExcluir
  14. Oi.
    Dentre os livros da série acho que esse é o mais interessante, por abordar o homossexualismo dessa forma.
    É a primeira resenha que vejo falando do ex namorado e do agiota.
    Eu tenho os dois primeiros livros da série mas ainda não tive coragem de ler.
    Quem sabe agora?

    ResponderExcluir
  15. Oi.
    Dentre os livros da série acho que esse é o mais interessante, por abordar o homossexualismo dessa forma.
    É a primeira resenha que vejo falando do ex namorado e do agiota.
    Eu tenho os dois primeiros livros da série mas ainda não tive coragem de ler.
    Quem sabe agora?

    ResponderExcluir
  16. Olá!
    Só li até o segundo livro da série porque realmente não me interessou. Dá pra odiar o Blaine deeesde o primeiro, sem dúvidas hahahah. Gosto de ver nas resenhas como a autora vai aprofundando vários temas ao longo dos livros, acho bem bacana. Beijos,

    Luana

    ResponderExcluir
  17. Olá!
    Eu ainda não cheguei nesse volume, mas fiquei bem curiosa porque é um livro bem mais leve se comparado com os outros, não? Achei bem interessante a autora abordar esse outro lado de ser uma acompanhante.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  18. Oi, tudo bem?
    Eu estou lendo dezembro agora concluindo a série e posso dizer que adorei o mês de março e as lições que a autora nos trouxe com ele e os suspiros do encontro da Mia com Wes. Rsrs.
    Meu mês preferido é maio. Ah o Hawai. Kkk
    Bjs

    ResponderExcluir
  19. Olá, essa serie realmente parece estar tomando um rumo bem legal, não sei quando irei ler mas sei que irei haha, que bom que no livro tambem trata da homossexualidade, ah e uma dica, o termo homossexualismo se refere a ele como uma doença, então é bem perjorativo usa-lo :)

    ResponderExcluir
  20. Oiee ^^
    Eu só li Janeiro e Fevereiro até agora, mas a gente já começa a série odiando o Blaine, né? haha'
    Seria mesmo legal se tivéssemos o ponto de vista de outros personagens, acho que daria mais conteúdo à história. Estou doida para ler Março, e já estou com saudades do bom humor da Mia.
    MilkMilks ♥
    Milkshake de Palavras

    ResponderExcluir
  21. Olá!
    Esse livro deu uma reviravolta na série. Confesso que pensei que a Mia ia ficar com todos os clientes, mas vemos um lado amiga dela que não vimos nos outros. Tony e seu companheiro são ótimas pessoas e amei a família de Tony. Fiquei muito feliz pela autora mudar o rumo da história de Mia. Li os livros até em Abril e já tenho todos, vou concluir a série em breve.
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  22. Essa série anda dando o que falar, não é mesmo? Pena que eu não me sinto interessada por ela.
    Não me leve à mal, a história parece instigante, mas não me chamou a atenção em nenhuma das resenhas que já li. E olha que já foram muitas. Acho que por estar tão falada, não conseguiu me conquistar.
    Talvez algum dia eu leia.
    Bjs, Mila

    ResponderExcluir

© Entre óculos e Livros - Todos os direitos reservados.
Criado por: Thayanne.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo