Curta e fique por dentro!

[Resenha] Adeus, por enquanto.


Título original: Goodbye for Now
Autor (a): Laurie Frankel
Editora: Paralela
Ano: 2013
ISBN: 9788565530224

Sinopse: A talentosa autora de Atlas do amor inova em seu segundo romance, no qual conta a história do jovem casal que estendeu seu amor para além dos limites da vida. Não é milagre e nem magia, é pura ciência da computação. Graças ao software que Sam Elling, um divertido programador do MIT, desenvolve, torna-se possível conversar com projeções perfeitas de pessoas queridas que morreram. Assim, ele ajuda sua namorada a superar a perda recente da avó, mas não esperava que um dia fosse precisar se tornar usuário de seu próprio programa.

"Não estar apaixonado significava menos probabilidade de se machucar. Mas ele honestamente não via sentido."

Sam Elling é um programador, trabalha há anos na área. Ele criou um algoritmo que descobre sua "alma gêmea", ao contrário de sites de relacionamento o programa realmente funcionava, tanto é que o próprio Sam usou e conheceu Meredith Maxwell, com quem trabalhava há algum tempo, mas que nunca conversaram de fato. 

Sam precisou ir para Londres a trabalho por alguns dias, e o relacionamento se fortaleceu graças aos constantes emails, sms e por vídeo, foi durante aquela viagem que eles viram que seria algo duradouro. E fizeram planos. Por isso, que quando Meredith não apareceu no aeroporto para pega-lo como foi combinado, Sam sentiu que havia algo errado.

Ao chegar no apartamento onde Merder (apelido carinhoso) mora, ele descobre que Livvie, há quem ainda não havia conhecido, avó dela faleceu. E depois disso Merder perdeu o interesse em viver, pois estava concentrada demais no seu luto. Cansado de vê-la sofrer, Sam cria um programa chamado Repouse que permite que Merder converse com sua avó, isso baseado em informações que são cedidas pelo email, sms e vídeos.

"Amar é perder, Sam. Infelizmente, é simples assim. Talvez não hoje, mas algum dia."

Já fazia um tempo que eu queria ler esse livro. O único comentário que vi sobre foi o do Victor (Geek Freak), e foi o bastante para me deixar curiosa. Acabei encontrando-o por um bom preço e trouxe para casa e devo dizer que, foi uma leitura interessante. Demorei bastante para concluir a leitura, mas isso foi mais por causa do meu vício em Grey's Anatomy, que por causa do livro.

Sam não conseguia entender o luto da Merder, no começo não sabia como ajuda-la. Ele não lidava bem com as pessoas ou sentimentos. Para ele a única pessoa que o entendia era seu pai, que foi quem sempre estava ali lhe apoiando, cuidando dele e garantindo que ele sempre tivesse o que quisesse. Sam perdeu a mãe ainda criança, então sempre foi ele e o pai. Quando ele vai morar com Merder, que é espontânea, socializa facilmente, é desinibida e vem de uma família grande, ele se sente meio fora de zona. E terá que aprender a superar isso.

No início a leitura fluiu muito naturalmente, a escrita da autora proporciona isso, e toda essa coisa de poder se comunicar com uma pessoa morta que era muito importante é fascinante. E a autora ainda vai nos mostrar como os relacionamentos face-a-face são importantes e necessários para se viver em sociedade, como é mais fácil vivermos harmoniosamente se aceitarmos as diferenças do outro. A única coisa que me desagradou foi que depois da morte de um certo personagem, a leitura passou a ser cansativa e um pouco chata, e não aconteceu nada de interessante nesse período. Porém, o final compensou (e muito) isso. Foi um final muito bonito, apesar de tudo e que me trouxe lágrimas aos olhos.

Como você reagiria se pudesse conversar com alguém muito querido que já faleceu? Como seria para você vê alguém que ama em depressão pela morte de um ente querido? Como seria se você fosse a pessoa com depressão e que perdeu alguém que amava? Isso e muitos outros tópicos marcantes vocês encontraram no livro Adeus, por enquanto. Pois, além de ser um entretenimento, esse livro falará também sobre os relacionamentos nos dias atuais, em que as redes sociais vem dominando tudo.



Beijos e até o próximo post!

14 comentários:

  1. Olá
    É uma discução interessante, no meu caso não usaria o tal programa, conviver com um negócio que é e não é seu ente já morto só me deixaria mais triste.

    ResponderExcluir
  2. Oi, tudo bom?

    Amei sua resenha, super bem comentada. No entanto, não me interessei muito pela temática e também pq vc falou que a narrativa fica arrastada lá pelo meio da história.

    Beijos:*
    treslivrolatras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Tema interessante esse. Como seria para mim poder conversar com quem já faleceu? Acho que seria uma dádiva poder matar um pouco da saudade. Por outro lado a convivência com a depressão eh uma coisa bem triste. Gostei do livro. Obrigada pela dica.

    ResponderExcluir
  4. Ola Thay assisti uma vez um filme com esse tema, confesso que algo tão irreal e ao mesmo tempo tão esperançoso, quem já perdeu quem ama, seria uma chance de dizer algo que não teve coragem, dizer o quanto ama, mas eu fico com a impressão que faltará algo. Fiquei muito curiosa com esse livro, dica mais que anotada. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  5. Olá Thayenne,
    Confesso que essa sinopse já entregou o spoiler do livro, o que me fez ficar bem triste com o rumo dos acontecimentos. É muito sofrimento para mim, com certeza choraria litros.
    Parabéns pela resenha, bem comentada.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir
  6. Olá,
    Achei a capa do livro muito linda, porém não sei se eu me identificaria com o enredo do livro. Talvez eu o largasse antes mesmo de finalizar. Porém, darei uma chance a ele.
    Parabéns pela resenha!
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Oiii, tudo bem?
    Achei esse livro lindo demais garota e adoraria ter a oportunidade de ler também a história parece ser tocante e emocionante <3
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  8. Já tinha visto esse livro uma vez, mas por conta da capa acabei não dando muita atenção, ela é bonitinha, mas não é o tipo que me atraia logo de cara. Não fazia ideia do conteúdo do livro e fiquei bem curiosa, amo quando o livro trás um quê a mais e nos deixa alguma mensagem. Espero poder ler um dia.

    Raíssa Nantes

    ResponderExcluir
  9. Gostei da premissa do livro e a sinopse, mas ele parece não ter algo especial a ponto de fazer uma pessoa querer ler ele, sabe, foi o que senti. Sua resenha ficou ótima, bem objetiva e fluida, gostei bastante!

    ResponderExcluir
  10. Caraca, que doido. Vc me deixou bem curiosa, achei a história bem interessante e nem conheci ao livro. Vou adicionar no skoob pra não esquecer.
    Bj
    www.viciadosemleitura.blog.br

    ResponderExcluir
  11. Nossa, imagino esse final que fez brotar lágrimas em seus olhos. Realmente é otimo quando o autor ou autora nos passa uma mensagem, inclusive essa de relação face-a-face, necessitamos ainda mais disso.

    ResponderExcluir
  12. Achei a capa interessante, mas não tinha lido nada ainda sobre o livro. achei a premissa interessante e fiquei bem curiosa com relação à história.
    Que pena que depois dessa morte o livro fica meio arrastado, acho que mesmo sendo importante para trazer alguns assuntos e até o final compensando seria melhor se tivesse mantido o ritmo. Mesmo assim, espero poder conhecer a história :)
    Beijinhos,
    Lica
    Amores e Livros

    ResponderExcluir
  13. Olá! Achei que esse livro tem uma mensagem muito forte e que faz os leitores refletirem, mas quero ler essa obra e conhecer ainda mais. Você fez uma resenha impecável.

    ResponderExcluir
  14. Oie
    faz tempo que tenho curiosidade pelo livro por causa dessa capa tão linda e tem uma história bem chamativa também, gostei da sua resenha e vou anotar a dica

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

© Entre óculos e Livros - Todos os direitos reservados.
Criado por: Thayanne.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo