Curta e fique por dentro!

[Resenha] Lonely Hearts Club.


Título original: The Lonely Hearts Club
Autor (a): Elizabeth Eulberg
Editora: Intrínseca
Ano: 2011
ISBN: 9788580570496

Sinopse: Penny Lane Bloom cansou de tentar, cansou de ser magoada e decidiu: homens são o inimigo. Exceto, claro, os únicos quatro caras que nunca decepcionam uma garota — John, Paul, George e Ringo. E foi justamente nos Beatles que ela encontrou uma resposta à altura de sua indignação: Penny é fundadora e única afiliada do Lonely Hearts Club — o lugar certo para uma mulher que não precisa de namorados idiotas para ser feliz. Lá, ela sempre estará em primeiro lugar, e eles não são nem um pouco bem-vindos. O clube, é claro, vira o centro das atenções na escola McKinley. Penny, ao que tudo indica, não é a única aluna farta de ver as amigas mudarem completamente (quase sempre, para pior) só para agradar aos namorados, e de constatar que eles, na verdade, não estão nem aí. Agora, todas querem fazer parte do Lonely Hearts Club, e Penny é idolatrada por dezenas de meninas que não querem enxergar um namorado nem a quilômetros de distância. Jamais. Seja quem for. Mas será, realmente, que nenhum carinha vale a pena?

"– Penny, vai ficar tudo bem — prometeu Rita enquanto me abraçava. – Todo o mundo encontra alguns obstáculos pelo caminho."

Penny Lane acreditava que estava apaixonada por seu amigo de infância, Nate Taylor, e como eles só se viam nas férias de verão, o relacionamento entre eles nunca pode de fato acontecer. Contudo, isso não os impediu de aproveitarem o verão. Penny achava que estava pronta para fazer sexo com Nate, e por isso armou um plano para surpreendê-lo, mas no fim que acabou surpresa foi ela, que encontrou-o com outra em sua própria casa.

Inconformada com o quão babaca ele foi – não só ele, mas todos os garotos com quem se relacionou –, ela criou o Lonely Hearts Club, um clube com a proposta de fazer as meninas enxergarem que merecem muito mais do que ser tratada como um lixo por seu parceiro, e para Penny manter distancia dos garotos (hahaha).

Penny nunca achou que a ideia daria tão certo, pois no começo tudo não passou de uma brincadeira, algo para mantê-la longe dos idiotas. Nunca passou por sua cabeça que outras garotas fossem querer fazer parte disso, e o clube ganhou muito rapidamente popularidade. Essa popularidade do clube atraiu alguns encrenqueiros, como o diretor da escola onde Penny estuda e os atletas (babacas de marca maior). Como será que Penny lidará com isso?

"É, eu ia me recuperar. Poderia colocar meu coração em risco e me recuperar, e tudo o que me fizesse sofrer, no fim, só me deixaria mais forte.  Eu realmente mereceria tudo o que queria: alguém que me valorizasse, alguém em quem pudesse confiar, alguém que gostasse de mim como eu sou."

Esse livro estava há muito tempo na minha wishlist, não sabia nada sobre, só queria tê-lo na estante por causa da capa que é muito bonita. Nunca li nenhuma resenha, então não sabia muito bem como seria a história, mas pela sinopse eu achava que se trataria de uma história voltada mais para o público adolescente, e apesar de eu gostar de alguns livros do gênero, não sabia o que acharia desse. 

O livro me surpreendeu muito! Pois a autora usou uma linguagem apropriada para falar com seu público-alvo e ao mesmo tempo conscientiza-las sobre o feminismo, mesmo que esse tema não esteja tão aparente, é algo que fica subentendido nas entrelinhas. Eu adorei essa proposta inovadora. É algo bem diferente dos livros que os adolescentes vem lendo ultimamente, mas é um livro que agrega muito, principalmente agora que o tema feminismo vem sendo debatido com mais força, coisa que na época do lançamento do livro não era muito falado.

A Penny tem características bem variadas, ela não é super popular, mas também não é daquelas meninas que fazem de tudo para misturar ou mesmo daquelas que querem ser invisíveis. Ela é simplesmente ela mesma, mesmo isso não agradando a todos. Por ser uma pessoa prestativa e que não gostava de discriminar, ela aceitava todas as garotas no seu clube, até mesmo aquelas detestáveis *cof, cof Missy cof, cof*. Um protagonista muito marcante, principalmente pelo fato de ser nova e usar sua voz e suas ideias para fazer o bem ao próximo.

Esse é um daqueles livros que você esperar para ler há muito tempo e quando finalmente o tem nas mãos o devora em poucas horas. O fato da narrativa ser fluída e a linguagem da autora um pouco mais informal ajudou bastante nisso. Além disso, somos embalados por belas canções dos Beatles (quem é fã com certeza adorará). A editora caprichou bastante na diagramação e nos pequenos detalhes. Um relato fiel e nem um pouco romantizado sobre os babacas que cruzam nossas vidas, sobre como a adolescência é uma fase de aprendizagem e mudanças, sobre amizades, sobre descobrir quem somos, sobre música, sobre memórias boas e divertidas compartilhadas com que amamos, mas sobretudo sobre o amor ❤️. "Love is all you need... Ou será que não?"

Beijos e até o próximo post!

15 comentários:

  1. Oie
    Faz um tempão que li esse livro.
    Adoro as referências aos Beatles.
    Depois da sua resenha, bateu uma vontade de ler novamente...
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Adoro os Beatles nunca li esse livro gostei muito da resenha fiquei cm vontade de ler <3
    Bju
    Mary Reis.

    ResponderExcluir
  3. Oiee

    Eu tive esse livro na estante, ganhei em uma brincadeira que participei, mas no fim acabei trocando sem ler.
    Fiquei com meio de ser bem adolescente kkkkkk. Agora já foi.
    Adorei a parte das cancões dos Beatles e a capa é muito bonita mesmo.

    bjs
    Fernanda
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Olá,
    Esse não é o tipo de livro que costumo ler, essas histórias não me prendem, mas gostei do livro abordar mesmo que de forma leve o feminismo. Gosto quando autores inserem temas sociais em suas obras.
    Parabéns pela resenha

    ResponderExcluir
  5. Olá, tudo bem? Já ouvi falar nesse livro, mas acho que não tinha lido nenhuma resenha dele ainda. Adorei sua resenha e fiquei com vontade de ler essa estória!

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  6. Olá.
    Essa é a primeira resenha que leio no livro, confesso que não chamou muito minha atenção, mas a premissa é bacana sim.
    Fiquei feliz em saber que é daqueles livros que devoramos rapido, e que bom que a autora usou uma linguagem apropriada para falar com seu público-alvo, isso é realmente muito legal e faz com que a leitura torne-se prazerosa.
    Amei a resenha.

    ResponderExcluir
  7. Oie
    eu amo esse livro, sem contar essa capa tão liiinda, é uma história bem leve mas que trás várias mensagens legais, adorei a resenha

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oiii, tudo bem?
    Infelizmente dessa vez a obra não despertou muito meu interesse, então eu irei pular a dica, por mais que sempre vejo comentários positivos a respeito da obra em si e a edição é linda pela foto.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  9. Oi!!
    É bom quando começamos uma leitura e a história nos surpreende. A capa é legal, mas a trama em si não chamou a minha atenção.
    Beijão!

    ResponderExcluir
  10. Oi,
    Eu não li esse livro e gostei bastante da capa, chamou a minha atenção.
    Bom saber que a leitura é rápida e a linguagem da autora é um pouco mais informal. Adoro histórias assim e tenho certeza que ia me apaixonar.
    Dica anotada
    beijos

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Nossa eu não conhecia esse livro, mas confesso que se eu o visse, ele não chamaria a minha atenção. A capa, sei la...
    Mas a sua resenha eu gostei muito e pude perceber que esse livro é exatamente o tipo de livro que eu gosto.
    Acho que essa história pode funcionar muito para mim.

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  13. oii,
    nao conhecia esse livro nem a autora dele, mas me pareceu bastante interessante, acho que leria ele por abordar asse tema Feminismo, gosto de livros assim,ainda mas quando se passa no mundo do adolescentes, é bem legal, acabamos lendo isso pra vida...
    Até mais!
    http://detudo-umtodo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Olá Thayanne,
    engraçado como nunca havia visto esse livro e agora "esbarrei" nele três vezes.
    Apesar de já ter passado da fase, adoro um livro juvenil, porque me faz lembrar de como eu era boba (no bom e mal sentido).
    Gostei bastante da sua resenha. Adoro romances, mas é ótimo para os jovens lerem algo mais realista e esse toque feminista dá um Q a mais.

    O amor é um sentimento incrível. TODOS OS TIPOS DE AMOR.

    Beijos,
    Anne
    Fadas Literárias

    ResponderExcluir
  15. Olá, tudo bem?

    Vi esse livro faz pouco tempo em outro blog e o título e capa me chamaram muita a atenção, mas ainda não sabia do que se tratava, agora que sei, quero ler! Vou anotar e procurar o livro esse mês ou no mês que vem e tentar ler logo.

    Beijos.

    ResponderExcluir

© Entre óculos e Livros - Todos os direitos reservados.
Criado por: Thayanne.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo