Curta e fique por dentro!

[Resenha] The Leftovers.


Título original: The Leftovers
Autor (a): Tom Perrotta
Editora: Intrínseca 
Ano: 2012
ISBN: 9788580577358

Sinopse: The Leftovers: O que aconteceria se, de repente, sem nenhuma explicação, pessoas simplesmente desaparecessem, sumissem no ar? É o que os perplexos moradores de Mapleton, que perderam muitos vizinhos, amigos e companheiros no evento conhecido como Partida Repentina, precisam descobrir. Desde o ocorrido nada mais está do mesmo jeito nem casamentos, nem amizades, nem mesmo o relacionamento entre pais e filhos. O prefeito da cidade, Kevin Garvey, quer acelerar o processo de cura, trazer um sentimento de esperanças renovadas e propósito para sua comunidade traumatizada. Ainda que sua família tenha sido desfeita com o desastre: sua esposa o deixou para se juntar a um culto cujos membros fazem voto de silêncio; seu filho, Tom, abandonou a faculdade para seguir um profeta duvidoso chamado Santo Wayne; e sua filha adolescente, Jill, não é mais a dócil estudante nota dez que costumava ser. Em meio a tudo isso, Kevin ainda se vê envolvido com Nora Durst, uma mulher que perdeu toda a sua família no 14 de Outubro e continua chocada com a tragédia, apesar de se esforçar para seguir adiante e recomeçar a vida. Com emoção, inteligência e uma rara habilidade para enfatizar os problemas inerentes à vida comum, Tom Perrotta escreve um romance impressionante e provocativo sobre amor, conexão e perda. 

"Na verdade, deu um pouco certo, ou talvez ela tenha apenas se habituado à situação. Seja como for, Jill afinal parou de chorar antes de dormir, parou de escrever cartas compridas e desesperadas [...] parou de culpar a si mesma por coisas que ela não podia controlar."

Ao redor do mundo inúmeras pessoas sumiram, num momento estavam ali, no outro já não estavam mais. Esse fenômeno foi chamado de Arrebatamento, mas diferente do que há escrito na bíblia, a maioria das pessoas desaparecidas não eram cristãs, ou seja não haviam aceitado a Jesus como seu salvador. O que deixou muitos religiosos em alerta, quase em desespero. Passado-se um ano do acontecido, alguns parentes dos desaparecidos criaram o grupo Remanescentes Culpados, quem aceitasse entrar teria que usar (sempre) roupas brancas e fazer voto de silêncio.

Após três anos do 14 de Outubro - data em que as pessoas começaram a sumir - , o prefeito de Mapleton, Kevin Garvey junto com outras pessoas que cuidam da lei e da ordem na cidade, resolveram criar um desfile em comemoração ao Dia dos Heróis, uma pequena homenagem aos que se foram, uma forma de lembra-los, e fazer com que os que ficaram para trás se sintam melhores, confortados em suas dores.

A maior parte do livro é narrada pela família Garvey. Kevin Garvey, além de prefeito, ele é pai de dois jovens. Uma adolescente chamada Jill que anda se rebelando e o Kevin não sabe como lidar com a situação. Jill presenciou quando sua melhor amiga desapareceu, e no ano  seguinte sua mãe se juntou ao R.C, largando e cortando todos os laços com a família. O filho mais velho de Kevin, o Tom, foi para a faculdade e nunca mais voltou, e depois começou a trabalhar para um charlatão. A única família que restou foi a Jill, e tudo o que ele mais quer é que vivam em paz, e que sua garotinha volteu ao seu antigo eu.

Outra que também narrará a história é Nora Durst. Durante o Arrebatamento, ela perdeu o marido e os dois filhos. A princípio, ela acreditava que não conseguiria superar a dor, mas aos poucos - com passinhos de tartaruga -, ela tem conseguido se manter sã. Dias depois do desfile, Nora descobriu que seu marido era infiel e por isso terá que lidar com os julgamentos e fofocas de cidade pequena.

"Você foi bom comigo, mas eu não tenho conserto."

O livro não focará no desaparecimento ou no mistério daqueles que se foram, e sim, na vida daqueles que ficaram. Como é uma narrativa em terceira pessoa, teremos uma visão mais ampla de ambos os grupos que foram criados após o fenômeno, e como isso tem afetado aqueles que não escolheram nenhum grupo, que é o caso da Jill, Kevin e Nora. Eles não sabem o que realmente aconteceu e tentam, cada um a sua maneira, viver de forma tranquila como antes (ou quase).

Os personagens foram muito bem construídos, o Kevin por exemplo passar a sensação de fortaleza, ele "perdeu" um filho e a esposa ao mesmo tempo, mas ainda assim não deixou que isso tomasse conta da sua vida. Jill que perdeu a mãe, e mesmo amando o pai não sabe como fazer o relacionamento pai e filha voltar ao que era, e que influenciada por uma amiga acabou mudando seu estilo. Temos também Nora, que acreditava não conseguir viver em meio a tanta dor, e mesmo anos tendo se passado continuava apegada a dor, sem conseguir seguir em frente. Três personagens totalmente diferente e em fases diferentes da vida, mas que ficaram devastados por conta de um fenômeno.

Eu não sabia bem como seria essa leitura. Comprei o livro só porque achei a capa bonita e por estar em promoção. Não sabia nada sobre, e nunca antes tinha ouvido falar nele. Fiquei bem receosa de iniciar a leitura, porém quando o fiz, adorei. Para vocês terem uma noção de o quanto é bom, tem um comentário do Stephen King na capa *--*

É um livro que não vai falar sobre religiões, e sim, o modo como elas afetam algumas pessoas, deixando-as ao ponto do fanatismo. Também não há uma explicação para esses desaparecimentos, e eu pensei que isso fosse deixar a leitura ruim, mas pelo contrário. O que o autor quis mostrar é, nem sempre somos como a imagem que passamos, por exemplo: no livro um padre muito devoto acabou ficando para trás e isso quase o enlouqueceu, ou a fundadora do Remanescentes Culpados, que disse ter criado o grupo para ajudar outras pessoas, quando na verdade só fez isso para arrancar dinheiro das pessoas. Nem tudo o que parece é, esse é o alerta (que acredito) o autor tentou passar. Nem todo mundo reage a dor da mesma forma. Assim como nem todo cristão é cristão de verdade.

Um livro que eu não esperava absolutamente nada e que superou todas as minhas expectativas, com uma escrita cativante e um tema curioso, o autor te faz pensar sobre algumas verdades. E quando o livro acaba você fica querendo mais, muito mais.

E aí, já conheciam? Já leram? Comente aqui embaixo, adoraria saber. Beijos e até o próximo post.

5 comentários:

  1. Eu já conhecia a série, assisti um episódio e só não dei continuidade por preguiça mesmo, mas parece muito interessante. Já havia visto o livro na livraria, mas nunca me interessei em ler... até agora hahahaha. Quero ver essas discussões sobre o fanatismo religioso, pois acho muito bacana quando colocam isso na literatura. Achei importante você ressaltar que o livro não foca nos mistérios dos desaparecimentos, porque por muito tempo eu achei que focaria e isso poderia me frustrar na leitura. Já vou sabendo o que esperar. Ameiiii sua resenha. Beijos!

    ourbravenewblog.weebly.com

    ResponderExcluir
  2. Antes de mais nada, quero dizer que amei sua resenha.
    Eu enquanto lia sua resenha, fiquei pensando: quantos livros bons nao devem ter por ai, mas que nao conhecemos por nao serem de escritores famosos? Bom, confesso que nao sou muito fã da discurssao do fanatismo religioso, mas fiquei curiosa em ler esse livro, por mais que eu tenho quase certeza que vou ficar muito curiosa em saber o que aconteceu com quem desapareceu, vai valer a pena a leitura.
    Bjocass!!!

    ResponderExcluir
  3. Adorei sua resenha e esse livro parece ser interessante, sério que tem série ?? Vou tentar assistir ela e falo pra você o que achei :D

    http://sociedadedolivroblog.blogspot.com.br/?m=1

    ResponderExcluir
  4. Gostei da resenha, parece ter uma história diferente de tudo que já vi.Agora seria bem mais interessante se tivesse pelo menos um capítulo que mostrasse a parte dos que foram arrebatados.Amei tua resenha😍

    ResponderExcluir
  5. Já ouvi falar sobre através da série porém nunca li sobre o livro ! Achei muito interessante , gostei muito da resenha !! Estou curiosa agora ... vo procurar saber mais sobre 😍 beijos !

    ResponderExcluir

© Entre óculos e Livros - Todos os direitos reservados.
Criado por: Thayanne.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo