Curta e fique por dentro!

[Resenha] Esposa 22.


Título original: Wife 22
Autor (a): Melanie Gideon
Editora: Intrínseca 
Ano: 2012
ISBN: 9788580572414

Sinopse: Alice e William Buckle se casaram apaixonados. Mas, dois filhos e quase vinte anos depois, Alice está entediada. Por isso, quando recebe um convite por e-mail para participar de uma pesquisa on-line sobre casamentos, ela aceita num impulso. Respondendo às perguntas enviadas por um pesquisador anônimo e carismático (Pesquisador 101), Alice (Esposa 22) tem a oportunidade de reexaminar a história do próprio relacionamento.



"Na minha experiência, a verdade quase sempre é meio borrada."

Alice Buckle é mãe, esposa, dona de casa, amiga, professora de teatro e orfã de mãe. Quando tinha 15 anos, sua mãe faleceu aos 45, e agora que faltam alguns meses para Alice chegar aos 45, ela está temorosa, não sabe definir a confusão que está seus sentimentos. 

Alice é mãe de dois adolescentes, Zoe de 15 anos e Peter de 12, antes ela era muito próxima de Zoe, mas com o tempo isso acabou mudando, e já não sabe como mudar essa situação.

Após receber um e-mail onde foi selecionada para participar de uma pesquisa sobre casamento, ela acabou se tornando amiga do seu avaliador, a quem conhece pelo apelido de Pesquisador 101, e como na pesquisa há uma política de privacidade, ela recebe o apelido de Esposa 22.

Alice não se deu conta das mudanças a sua volta e principalmente no seu casamento, até que se viu respondendo sinceramente ao questionário. A intenção da pesquisa é responder sem pensar muito nas respostas, pois assim seria mais verdadeiro. E desde que começou a responder, ela percebeu a distância que se criou entre ela e seu marido, William. Agora, caberá a ela saber o que fazer com essa nova realidade.

"Sou o tipo de pessoa que gosta se imaginar o pior, de forma que o pior nunca pode me pegar de surpresa."

Alice é uma personagem fascinante, é maravilhoso acompanhar o seu ponto de  vista. Ela é divertida, e por ser uma autora - ela criava peças de teatro - seu modo de pensar é divertido e peculiar. Peculiar é a palavra que melhor define Alice. Eu gostei muito dela, pois me passava uma sensação de conforto, acredito que pelo modo como tratava e se preocupava com os filhos.

Sobre o Pesquisador 101, só sabemos sobre ele aquilo que ele conta a Alice, mas conforme a conversa entre eles se desenvolvia, eu achei que ele conhecesse a Alice pessoalmente, pois essa foi a sensação que ficou em mim depois de alguns emails trocados entre eles.

William é muito distante e dá a entender que não sabe expressar seus sentimentos, muitas vezes passando uma imagem negativa de si mesmo. A forma como começou o relacionamento com Alice, traz uma insegurança ao leitor, pelo menos comigo foi assim.

Em suma, uma leitura que me surpreendeu muito positivamente, com personagens bem construídos, e uma leitura bem fluída, além de um final muito inesperado, que me deixou boquiaberta. Uma história de amor digna de filme, algo profundo que foi retratado de forma sutil e leve. Que ainda irá abordar um assunto muito importante, o casamento. Principalmente nos dias atuais onde ninguém está dando o devido valor a algo tão sagrado. 

"Às vezes as coisas que perdemos voltam para nós."

E aí, já leram? Gostaram? Comentem aqui embaixo o que acharam. Beijos e até o próximo post.

4 comentários:

  1. Resenha bem legal! Mas confesso que preferia não ter pegado o Spoiler sobre o Pesquisador 101 já conhecer a personagem Alice. :/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Josi!

      Não é necessariamente um spoiler, até porque ela só se comunica com o Pesquisador 101 através do email, e no final do livro descobrimos quem é, a autora não deixou pistas :) Pode ler tranquila. Beijos!

      Excluir
  2. Essa capa é horrível, desculpa a sinceridade mas é verdade, eu não sabia do que se tratava o livro e gostei bastante (mesmo não gostando da capa rs) Mas você deixou escapar um pequeno spoiler :( Mas mesmo assim gostei da resenha.

    http://www.livrofilia.com/

    ResponderExcluir
  3. Então que bom que você gostou desse livro, tinha ouvido coisas negativas, mas sempre prefiro me apegar as positivas como sua resenha

    ResponderExcluir

© Entre óculos e Livros - Todos os direitos reservados.
Criado por: Thayanne.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo