Curta e fique por dentro!

[Resenha] Érica.


Autor (a): Larissa Barros Leal
Editora: Talentos da Literatura Brasileira
Ano: 2014
ISBN: 9788542801910

Sinopse: Moscou. Dois jovens sobrevivem a um duplo atentado que mata quase todos os seus amigos. Cairo. Uma ONG islâmica tenta escapar de uma armadilha, arquitetada por integrantes da Ordem das Doze Tribos de Israel. Washington. Na sede da Ordem, a filha de um funcionário da Casa Branca cai em ciladas para que seu pai colabore com os radicais. Pequim. Um filho procura o pai, há meses desaparecido. Fortaleza. Em uma triste manhã, Érica encontra seus pais mortos... Nessa incrível trama, todas essas histórias se entrelaçam de forma impressionante. E somente Érica, que acaba de descobrir que foi incluída em uma lista negra da Ordem das Doze Tribos de Israel, poderá impedir uma grande desgraça planejada por judeus fundamentalistas, prestes a atingir a todos.

"Tentou pensar em algo; a razão também a deixava aos poucos. Tudo o que lhe ocorria era que logo o diafragma e o coração também parariam, e em como a morte tinha vindo em boa hora. Era o que ela necessitava."

Derek, um agente da Europol, foi designado a se infiltrar na Ordem Doze Tribos de Israel. Sua primeira missão na Ordem, era matar Érica, uma adolescente que recentemente fez 15 anos, por considera-lá perigosa. Derek junto com mais dois outros jovens foram até Fortaleza para completar a missão. Após reconherem o alvo decidiram que seria melhor matarem os pais da garota, assim ela enfraqueceria.

Derek até tenta avisar a Érica do que pode acontecer, mas por não conhecê-lo e nem ter entendido direito o que ele quis dizer, Érica acabou não levando em consideração os conselhos dele. Dias depois da tão esperada festa de 15 anos, o diretor da escola onde ela estudava, chamou-a até sua sala, e quando chegou lá foi informada de que seus pais tinham morrido. Érica fica sem chão, pois os pais eram tudo que tinha.

Ao chegar em casa, percebe que a casa continua a mesma, não há sinais de que algo trágico aconteceu ali. Num momento de desespero, ela pega uma faca e está disposta a acabar com tudo. Mas, Derek consegue chegar a tempo. Ele lhe revela toda a verdade, e da a ela uma outra alternativa. Confusa e machucada por tudo o que lhe aconteceu, ela diz a ele que irá pensar. E quando para pra pensar na proposta decidi que não deixará que a morte dos pais seja em vão. Ela entra para Europol e decidi acabar com aqueles que destruíram sua vida.


Eu não sabia muito bem o que esperar desse livro, não procurei saber nada a respeito, para que o aproveitamento da leitura fosse melhor. A sinopse apesar de ter tudo a ver com a história, não revela muito a aqueles que assim como eu, não sabiam nada sobre o livro. 

O livro é em terceira pessoa, o que é maravilhoso! Pois há muitos personagens na história, e a maioria deles tem um papel importante para o desfecho do livro. Por ser visto de vários pontos de vista diferentes, o leitor sempre sabe o que está acontecendo, não fica limitado a um só personagem, o que deixa a leitura mais dinâmica. Até mesmo o vilão teve uma cena por seu ponto de vista, o que me ajudou a entender os propósitos dele, que por sinal eram perversos.

Minha maior dúvida era: porque o livro se chama Érica sendo que ela é apenas uma personagem em meio a tantos, e que não aparecia muito? Isso me intrigou durante toda a leitura, eu ficava procurando os motivos que levaram a Larissa a colocar esse título. E por Zeus! No final tudo fica claro como água, foi um desfecho e tanto que a história teve, fiquei chocada e muito entusiasmada pela inteligência da autora, ela conseguiu me enganar direitinho, eu nunca advinharia o final, foi algo surpreendente e confesso um pouco triste, já que a Érica batalhou tanto por justiça, e seu final não foi muito legal :(

Enfim, foi uma leitura mais do que agradável. Foi algo que há muito tempo eu não via, livro com adolescentes, mas sem toda aquela coisa de super poder e um mundo fantasioso. Apesar de ser fictício, o assunto abordado pela autora tem tudo haver com o mundo atual, jovens lutando por um mundo melhor. Onde eles possam ser eles mesmo, sem as pressões impostas pela sociedade. 

Espero que leiam e se divirtam como eu me diverti. Beijos e até o próximo post!

Nenhum comentário

Postar um comentário

© Entre óculos e Livros - Todos os direitos reservados.
Criado por: Thayanne.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo