Curta e fique por dentro!

Resenha #64: Mar da Tranquilidade.



Título original: The Sea of Tranquility
Autor (a): Katja Millay
Editora: Arqueiro
Páginas: 365
ISBN: 9788580413250

Sinopse: Nastya Kashnikov foi privada daquilo que mais amava e perdeu sua voz e a própria identidade. Agora, dois anos e meio depois, ela se muda para outra cidade, determinada a manter seu passado em segredo e a não deixar ninguém se aproximar. Mas seus planos vão por água abaixo quando encontra um garoto que parece tão antissocial quanto ela. É como se Josh Bennett tivesse um campo de força ao seu redor. Ninguém se aproxima dele, e isso faz com que Nastya fique intrigada, inexplicavelmente atraída por ele.
A história de Josh não é segredo para ninguém. Todas as pessoas que ele amou foram arrancadas prematuramente de sua vida. Agora, aos 17 anos, não restou ninguém. Quando o seu nome é sinônimo de morte, é natural que todos o deixem em paz. Todos menos seu melhor amigo e Nastya, que aos poucos vai se introduzindo em todos os aspectos de sua vida.
À medida que a inegável atração entre os dois fica mais forte, Josh começa a questionar se algum dia descobrirá os segredos que Nastya esconde ou se é isso mesmo que ele quer.
Eleito um dos melhores livros de 2013 pelo School Library Journal, Mar da Tranquilidade é uma história rica e intensa, construída de forma magistral. Seus personagens parecem saltar do papel e, assim como na vida, ninguém é o que aparenta à primeira vista. Um livro bonito e poético sobre companheirismo, amizade e o milagre das segundas chances.

"Não tinha ninguém para me salvar da outra vez e, se acabar precisando ser salva de novo, eu mesma faço isso, muito obrigada."

Sarcástica e divertida e ao mesmo tempo triste e amarga esta é Nastya. Algo aconteceu q Nastya e desde então ela se recusa a falar, ela não fala nem sobre o que lhe aconteceu. Por conta do que houve ela perdeu a coordenação motora da mão esquerda, fazendo com que assim ela tivesse que largar o que mais amava fazer, algo que ela sempre se orgulhou e pelo qual ficou conhecida, que é tocar piano.
Depois de presenciar vários brigas na sua casa, principalmente entre o pai e a mãe, e sabendo que as brigas trariam um desgate ao relacionamento deles, Nastya decidi ir morar com a tia (Margo), que é a irmã mais nova de sua mãe.
Com um nome novo, uma casa nova e uma escola nova, ela decide recomeçar. 

Nesta nova escola ela vai acabar conhecendo o Josh.
Josh é um cara muito calado e reservado, que prefere não manter amizades, ele é meio anti-social e mesmo assim não é incomodado pelos valentões e fofoqueiros da escola. Ninguém mexe com ele, ninguém o recrimina, ninguém exige que ele faça os trabalhos e os deveres. E isso atiça a curiosidade de Nastya, que reserva o horário do almoço para observá-lo melhor.

Nastya tem o hábito de correr à noite, ela faz isso como uma espécie de terapia, numa dessas noites ela acaba se perdendo, ao andar por uma rua desconhecida se depara com uma garagem aberta, que é lá onde ela descobre que o Josh mora, e que a noite ele costuma trabalhar como marceneiro. Sendo esta última a única aula que fazem juntos, mas o que ela não sabia é, que ele usa isso como um meio de distração e adquirir uma renda extra. O que a leva a se perguntar o que aconteceu com seus pais.

"Tinha todas as respostas para todas as perguntas, mas não queria dizê-las em voz alta. Não queria soltá-las no mundo e torná-las reais. Não queria admitir que aquelas coisas aconteceram e que tinha sido comigo. Então escolhi o silêncio e todas as suas consequências porque eu não sabia mentir bem o suficiente para poder falar."

Depois desta noite, Nastya acaba criando o hábito de ir lá todas as noites. E eles começam a desenvolver uma espécie de amizade. E é muito bonito de se ler a transição de desconhecidos para amigos para algo mais. O relacionamento deles não é algo que foi jogado logo de cara ao leitor, ele é algo que vai se desenrolando a cada virar de página, e mesmo que ainda tem muitos segredos um com o outro, é algo tão sincero, tão puro, é emocionante de acompanhar.
Enfim, para mim essa foi uma das melhores leituras do ano, senão a melhor! Quero indica-lo a cada pessoa que vejo na rua, vale muito a pena ler. Você ri e chora, principalmente ao descobrir o que fez a Nastya ser quem ela é.

"Todo mundo quer me consertar. Meus pais querem me consertar. Meu irmão quer me consertar. Meus terapeutas querem me consertar. Era para você ser a pessoa que não quer me consertar.[...]- Eu não quero consertar você. Quero consertar isto."


Beijos e até o próximo post.

23 comentários:

  1. Ooi,
    Esse livro sempre chama minha atenção na livraria mas nunca tinha lido nenhuma resenha dele, gostei bastante da premissa e acho que é um livro que não vou ter dificuldade para me envolver com os personagens.
    Vitória Zavattieri
    Corujas de Biblioteca

    ResponderExcluir
  2. Oi,

    A resenha mostra que o livro parece ser bom, mas não conseguiu me fazer querer ler ele, embora seja legal ver a amizade se transformando em algo mais, já que em alguns romances agora é "Oi, já to apaixonado", e isso traz um pouco de realidade ao romance.


    http://perdidoemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Olá, Thayenne.
    Eu quero muito ler esse livro. O que me chama atenção é a capa, perfeita. Mas a história parece ser muito interessante também. Gostei de saber que o relacionamento é construído com o tempo, e não aquele olhou estou apaixonada. Assim que der eu vou ler ele.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  4. Oi! Não conhecia o livro e fiquei super curiosa em saber o porque que ela não fala. E essa amizade/romance que irá surgir entre eles. Parece ser uma leitura linda, beijos

    http://www.livrosepergaminhos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Esse foi um dos melhores livro New Adult que li.
    Gostei muito da forma como a autora conseguiu desenvolver a narrativa.
    Concordo que foi uma das melhores do ano.
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  6. Tem uma premissa bem intrigante o livro, da uma certa curiosidade, mas não sei se leria por enquanto.

    www.poyozodance.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Tenho sentimentos conflitantes em relação à este livro. Amei a escrita da autora e me apaixonei pelo mocinho, mas achei a protagonista um pouco exagerada... Gostei de ter lido e claro, agregou, mas esperava algo muito mais grave e tal...
    http://meuamorpeloslivros.blogspot.com.br/
    beijos

    ResponderExcluir
  8. Oi Thay, a capa desse livro sempre me chamou a atenção, tenho até a curiosidade de conhecer mais sobre a obra, mas devido tantas opiniões diversas, acabei ficando com o pé atrás. A sua resenha me trouxe aquela vontade de dar uma chance, sabe, vou anotar na minha lista e torço para que eu me encante tanto quanto você com essa história.
    Bjim!

    Tammy
    Livreando | Facebook

    ResponderExcluir
  9. Olá!

    Preciso muito saber o que Nastya fez com a mão esquerda! Que premissa é essa? To apaixonada, com certeza vou pedir para a editora! Quero ver como essa amizade vai se fortalecendo, gosto de livros assim.

    resenhaeoutrascoisas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Li a tua resenha esperando que tu fosse contar o que aconteceu com a menina, acabei ficando pra lá de curiosa!
    Parece ser uma leitura bem leve, e algo que eu não sei explicar me atraiu nele...
    Gostei da resenha!!!!
    beijinhos!
    Eu Pratico Livroterapia

    ResponderExcluir
  11. Oiiie!!!
    Nossa! Vi um vídeo sobre esse livro por esses dias e gostei bastante da história...
    Amo ver a fusão de dois personagens que precisam de "ajuda" .... e, como você disse que foi uma das melhores leituras do ano para você, com certeza pegarei a dica!
    Depois, passo aqui para contar o que achei!
    Beijos,
    Alê
    http://thebestwordsbr.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Oi Thayenne!
    Mar da Tranquilidade foi uma leitura que me agradou. Acho que tinha várias coisas que poderiam dar errado, mas a autora soube manipular os elementos muito bem. Não cheguei a chorar e me emocionar como você, mas curti
    Beijos,
    alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Estou com esse livro na estante a quase um ano mas ainda não consegui inclui-lo na minha fila de leituras. Fico feliz em saber que o romance não acontece de forma relâmpago entre os personagens, mas sim de forma gradativa. Quero ler o livro o quanto antes e saber mais sobre esse casal.

    Bjs, Glaucia.
    www.maisquelivros.com

    ResponderExcluir
  14. Olá, que bom ver que você gostou bastante do livro. Já ouvi várias pessoas elogiando muito ele, e pela sua resenha fiquei muito curiosa para conferir a leitura, parece ser muito emocionante.

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  15. Olá, Thayenne! Achei a história de Nastya comovente. Parece-me que ela é o tipo de personagem com o qual é impossível não se envolver. Gostei especialmente dessa história que vai crescendo aos poucos entre ela e o Josh. Bela resenha! Beijos!
    http://leituras-compartilhadas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Sua resenha só aumentou minha curiosidade com essa leitura! Já queria antes, agora quero ainda mais! hehehe. Amo o gênero, e por esse ser todo carregado no drama já desperta minha curiosidade. Espero comprar em breve para fazer logo essa leitura e, quem sabe, gostar tanto quanto você :D
    Beijos!!!
    http://umaleitoravoraz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Oláá
    A resenha está ótima, eu tenho o livro pois comprei recentemente e sou louca para ler o livro, parece ser muito bom pois só ouço elogios.

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Olá Thayenne, acho que esse livro já entrou na minha pequena lista kkkk Demorei um pouco pra raciocinar que na capa havia um copo de sorvete caído no chão além de duas pessoas rsrs.

    Bjs,
    Túlio.

    http://leitoresdivergentes1.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Logo quando o vi pela primeira vez senti que este seria o meu tipo de livro ,achei o trabalho da capa belíssimo e o fato de ter lido resenhas ótimas sobre ele me deixou ainda mais animada . Adorei sua premissa
    Beijos

    ResponderExcluir
  20. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  21. Não li ainda esse livro, mas tá na lista *.*
    Legal sua resenha ;0

    Beijinhos :*
    Sankas Books

    ResponderExcluir
  22. Olá!
    Já li muitas resenhas positivas sobre esse livro e tenho muita vontade de ler, mas fico receosa, pois estou cheia de expectativas.
    Quero saber o que tornou a Nastya quem ela é e como ela 'superou' isso.
    Beijos,
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  23. Ola Thay há tempo quero ler esse livro e conhecer esses protagonistas com uma carga emocional pesada a ponto de um não falar e o outro não querer ficar perto da pessoas, acredito que um irá ajudar o outro. Adoro essa capa singela e meiga ao mesmo tempo. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir

© Entre óculos e Livros - Todos os direitos reservados.
Criado por: Thayanne.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo