Curta e fique por dentro!

Resenha #26: Laços de Sangue.

Olá, tudo bem? Venho avisa que se você ainda não leu a série Academia de Vampiros, não leia está resenha, pois contém SPOILERS. 



Título original: Bloodlines
Autor (a): Richelle Mead
Editora: Seguinte
Páginas: 430
ISBN: 9788565765152

Sinopse: Sydney estava encrencada. Em sua última missão, ela tinha ajudado a dampira Rose Hathaway a escapar da prisão, e essa aliança foi considerada uma traição grave, já que vampiros e dampiros são criaturas terríveis e antinaturais, ameaças àqueles que os alquimistas devem proteger - os humanos. Com sua lealdade colocada em questão, Sydney se sente obrigada a voluntariar-se para uma tarefa nada agradável - ajudar a esconder Jill Dragomir, uma princesa vampira que está sendo perseguida por rebeldes que querem o poder.  Caso ela seja capturada e assassinada, a rainha Lissa ficará sem nenhum parente vivo e, como manda a lei, terá de abdicar do trono - o que culminará numa guerra civil tão sangrenta no mundo dos vampiros que certamente afetará a humanidade. Assim, pelo bem dos humanos, Sydney aceita se disfarçar de estudante e passa a conviver diariamente com Jill e seu guardião Eddie, quando os três são matriculados como irmãos no último lugar em que qualquer um procuraria a realeza dos vampiros - a Escola Preparatória Amberwood, em Palm Springs, na Califórnia. Mas entre uma pizza e outra, entre um jogo de minigolfe e uma conversa sobre garotos, ela começa a ter a sensação de que talvez esses seres estranhos não sejam tão maus assim, principalmente Adrian, um vampiro muito próximo de Jill que desperta os sentimentos mais contraditórios - e proibidos - em Sydney... 

"— Como é que vou saber que você não vai fazer a mesma coisa desta vez? Como vou saber que você não vai só desperdiçar o meu tempo de novo?
— Não tem como saber, Sage — ele reconheceu. — E eu não culpo você. Só posso pedir que me dê mais uma chance. Que tente acreditar em mim quando digo que vou fazer o que estou dizendo. Que acredite que eu estou falando sério. Que confie em mim."

Depois de um atentado a vida da princesa Jill (Mastrano) Dragomir, um seleto grupo de morois e alquimistas trabalham juntos com o objetivo de manter a princesa viva. Até que sua irmã, a Rainha Lisa Dragomir, mude a lei que obriga o governante a ter parentes vivos, para que assim permaneça no poder. Fazendo com que assim a Jill saia da mira dos que a querem morta.

Sidney com medo do que sua irmã mais nova, a Zoe, possa se aliar aos alquimista, se voluntaria para ser parte da operação, que se encarregara de manter a princesa viva.

O que ela não esperava era ter que conviver com Morois e Dampiros (metade humanos, metade vampiros) diariamente. Além disso, ela tem que mostrar seu potencial para que os alquimistas saibam que não é uma "adoradora de vampiros", que é como o Keith (outro alquimista) a faz ser vista aos olhos dos alquimistas.

Depois de se juntar a operação é que fica evidente o quanto se desgostam. E o Keith ainda faz de tudo para que a Sidney seja vista como irresponsável.

Sidney, Jill e Eddie são enviados a uma escola privada como irmãos. Sidney e Eddie tem êxito lá, pois são vistos como inteligente e um bom atleta, respectivamente. Já a Jill não consegue ser vista com bons olhos, ela sofre constantemente com o bullying que a Laurel e suas amigas a infligem, tudo porque o Micah, de quem a Laurel gosta, é apaixonado pela Jill.

Um surto de tatuagens percorre a Escola Amberwood, mas não são simples tatuagens. São tatuagens que dão poder e inteligência, além de outras habilidades, em quem as faz. Além de, proteger a Jill, a Sidney tem que investigar quem está por trás disso. Pois as tatuagens possuem propriedades que são características das tatuagens dos alquimistas. No meio de tudo isso, andam acontecendo mortes estranhas, onde as garotas tem sua garganta cortada e seu sangue sugado e supostamente são feitas pelos Strigoi.

Ter dois vilões fazem a história ficar chata? Muito pelo contrário, fazem as coisas serem mais interessantes. Até porque um deles é meio óbvio, enquanto que o outro será uma surpresa, senão um choque aos leitores.

Apesar do que a sinopse da a entender sobre o Adrian e a Sidney, na verdade, é bem mais sutil sabe, como se eles estivessem se interessando aos poucos, e quase não tem cenas de romance entre ambos. Acho que no segundo livro isso será mais abordado. E não vejo a hora de ler O Lírio Dourado :)



Então, é isso! Beijos e até o próximo post.

Nenhum comentário

Postar um comentário

© Entre óculos e Livros - Todos os direitos reservados.
Criado por: Thayanne.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo