Curta e fique por dentro!

Resenha #8: Em Chamas.



Título original: Catching Fire
Autor (a): Suzanne Collins
Editora: Rocco
Páginas: 413
ISBN: 9788579800641
Nota: ⭐️⭐️⭐️⭐️⭐️

Sinopse: Depois da improvável e inusitada vitória de Katniss Everdeen e Peeta Mellark nos últimos Jogos Vorazes, algo parece ter mudado para sempre em Panem. Aqui e ali, distúrbios e agitações nos distritos dão sinais de que uma revolta é iminente. Katniss e Peeta, representantes do paupérrimo Distrito 12, não apenas venceram os jogos, mas ridicularizaram o governo e conseguiram fazer todos – incluindo o próprio Peeta – acreditarem que são um casal apaixonado.

Quando a Katniss e o Peeta acham que finalmente terão paz, após a Turnê da Vitória, eis que surge o Massacre Quaternário. Que neste ano tem uma nova proposta: "para que os rebeldes não se esqueçam de que até mesmo o mais forte dentre eles não podem superar o poder da capital."

"Fico na esperança de que, à medida que o tempo passe, consigamos pouco a pouco readquirir a liberdade que existia entre nós, mas uma parte de mim sabe que isso é algo sem sentido. Não há como voltar atrás."

Normalmente, nos Massacres um vitorioso de cada distrito teria se servir de mentor para os novos tributos, porém o Presidente Snow (deixo aqui meu ódio declarado) anunciou que os tributos selecionados seriam os vitoriosos do Jogos Vorazes. E o distrito 12 só tem uma vitoriosa mulher, Katniss.

"Então entendo o que isso significa. Pelo menos, para mim. O Distrito 12 tem apenas três vitoriosos vivos para serem escolhidos. Dois do sexo masculino. Uma do sexo feminino."

No meio de toda essa bagunça, a Katniss tem que lidar com as dúvidas em torno do distrito 13, os ataques cada vez mais agressivos dos rebeldes e sua confusão em relação a seus sentimentos sobre o Gale e o Peeta.

"E a ideia de perdê-lo para sempre, meu melhor amigo, a única pessoa a quem confiei meus segredos, era tão dolorosa que eu mal conseguia suportar. Não depois de tudo o mais que havia acontecido."

A estratégia para o Massacre já foi combinada: manter o Peeta vivo! Quando é sorteado o nome de Haymitch, o Peeta é voluntário no seu lugar. Mas há uma desavença na estratégia, pois tudo o que o Peeta quer é manter a Katniss viva.

Quando a Katniss se dar conta de seus sentimentos pelo Peeta, ela tenta externa-los, porém o tempo é horrível, e ele não acredita na veracidade de suas palavras, por achar que tudo não passa de marketing para manter-los vivos. O pior é ela não poder explicar para não estragar a estratégia.

"Então, antes que ele possa falar, paro os lábios dele com um beijo.Estou sentindo novamente aquela coisa. Aquela coisa que só senti uma única vez antes. Ano passado na caverna, quando estava tentando fazer com que Haymitch nos enviasse comida. Beijei Peeta umas mil vezes durante aqueles Jogos e depois. Mas houve apenas um beijo que fez com que eu sentisse algo de agitando bem dentro de mim. Um único beijo que fez com que eu quisesse mais."


P.s: Eu tentei ao máximo não dar spoiler nesta resenha. Por que se você pegar um spoiler que seja, acaba com toda a graça, todo o impacto do que acontece no final.


Beijos e até o próximo post.

Nenhum comentário

Postar um comentário

© Entre óculos e Livros - Todos os direitos reservados.
Criado por: Thayanne.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo